O Turismo LGBTQ+ é Motivo de Orgulho o Ano Inteiro

O Turismo LGBTQ+ é Motivo de Orgulho o Ano Inteiro

*Por John Tanzella, Presidente e CEO da IGLTA

Todo mês de junho traz consigo arco-íris resplandecentes. Eles fazem parte do Orgulho LGBTQ+, uma série anual de eventos em todo o mundo que nos lembram de conquistas que vale a pena celebrar – e do trabalho ainda por fazer.

O mês do Orgulho é uma oportunidade de mostrar um apoio corajoso à comunidade LGBTQ+, algo que fazemos todos os dias na IGLTA, a Associação Internacional de Viagens LGBTQ+. Nossa missão é expandir o turismo LGBTQ+ mundialmente, o que beneficia os viajantes, bem como os destinos e as empresas de turismo.

A cada temporada do Orgulho, ficamos ocupados com grandes eventos que acontecem em diversas cidades internacionais fantásticas, grandes e pequenas. Festivais e desfiles são maneiras divertidas de celebrar o apoio de líderes comunitários locais e aliados em muitos destinos. Ao mesmo tempo, as comunidades costumam usar o Orgulho como um momento para que suas vozes LGBTQ+ sejam ouvidas e para aumentar o apoio e a força onde necessário.

Em outras palavras, o Orgulho tem a ver com criar conexões – e o mesmo vale para as viagens. A esse respeito, Mark Twain escreveu uma das grandes verdades sobre o nosso setor: “Viajar é fatal para o preconceito, a intolerância e as ideias limitadas”.

Ao longo dos 40 anos da IGLTA, nós nos conscientizamos plenamente de que visitar novos lugares promove o entendimento e a igualdade; abre as mentes e apresenta novas formas de pensar e de existir tanto para os residentes locais hospitaleiros como para os viajantes que chegam ansiosos para aprender sobre as culturas locais.

Durante a temporada do Orgulho, os viajantes LGBTQ+ podem ver os festivais como um motivo especial para uma viagem. É uma maneira ideal de se sentir à vontade para estar fora do armário com orgulho, de conhecer novos amigos e de desfrutar do espírito comunitário. O Orgulho também é uma excelente oportunidade de abraçar a inclusão real para todos os membros da sigla LGBTQ+, e não apenas para o “G”, tão visível.

Muitos membros e parceiros da WTM sabem do poder das viagens LGBTQ+, e é maravilhoso que cada vez mais países tenham atingido importantes marcos nos direitos civis. A partir da revolta de Stonewall, ocorrida na cidade de Nova York em 1969, o movimento mundial pela igualdade LGBTQ+ viabilizou leis e proteções inimagináveis há apenas algumas décadas.

A igualdade matrimonial é uma das maiores realizações para qualquer nação no sentido de instituir a equidade e a inclusão. Ela começou na Holanda, em 2001, quando esta se tornou o primeiro país a certificar oficialmente casamentos entre pessoas do mesmo sexo. Em seguida vieram a Bélgica em 2003, a Espanha em 2005, a África do Sul em 2006 e, em 2010, cinco outros países legalizaram a igualdade matrimonial – inclusive a Argentina, pioneira na América Latina.

Além do casamento, muitos países ao redor do mundo garantem proteções constitucionais contra a discriminação baseada na orientação sexual, entre eles Reino Unido, Nova Zelândia, Brasil, México e África do Sul. Alguns, como Bolívia, Equador e Fiji, também expandem essas proteções para a identidade de gênero.

No entanto, algumas nações ainda estão atrasadas em termos da igualdade verdadeira. Por exemplo, a homossexualidade continua ilegal em cerca de 70 países. Alguns não permitem a adoção conjunta por pessoas do mesmo sexo ou não têm nenhuma proteção legal para pessoas transgênero. Outros estão enfrentando a reação de líderes conservadores dispostos a reverter os direitos civis. Esses são exemplos de motivos pelos quais o Orgulho LGBTQ+ permanece importante.

Para quem considera o Orgulho um evento comunitário mundial, é essencial lembrar as batalhas e triunfos que nos levaram aonde estamos em 2022. Foram necessárias muitas pessoas LGBTQ+ para atingirmos uma massa crítica e alcançarmos um verdadeiro progresso jurídico e social. Da mesma forma, é preciso um mundo de viajantes curiosos e ativos para ajudar a abrir as mentes, e estamos felizes que muitos deles se dediquem a aventuras ilimitadas o ano inteiro.

As opiniões expressas neste texto são do autor e não refletem, necessariamente, a posição da WTM Latin America.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.