Como as marcas de viagens podem trabalhar com criadores de conteúdo?

Annabelle Arch, da World Travel Market London, passou o dia na Greenwich Peninsula com Neel Wanders, criador de conteúdo de viagens e turismo conhecido por seu blog Flunking Monkey, para discutir como trabalhar melhor com marcas de viagens e como se preparar para a WTM London.

Então, Neel, como você se tornou criador de conteúdo de viagens e turismo?

Depois que terminei a faculdade, eu quis dar uma pausa e decidi fazer um mochilão. Durante o período que passei viajando, comecei a escrever um blog, que obteve muita aceitação na Internet. Eu nem imaginava que isso era uma indústria ou algo com o qual era possível ganhar dinheiro.

Para as pessoas que também gostariam de seguir esse plano de carreira de criador de conteúdo, o que você recomenda que elas façam?

Eu não recomendaria isso como um plano de carreira; eu diria que, se você tem uma paixão que se alinha com a indústria, siga essa paixão. Se você gostaria de ser fotógrafo, não tenha apenas o objetivo de ser famoso nas redes sociais; simplesmente vá e fotografe. Se acontecer de isso levar à fama, deixe levar.

Você tem alguma dica para quem está tentando trabalhar com empresas ou marcas de viagens?

Tente conhecer o maior número possível de pessoas, vá a eventos e assine fóruns de discussão. Quando tiver divulgado seu nome, empresas que talvez você não tenha pensado em contatar inicialmente já terão entrado em contato com você.

Você notou alguma ideia interessante ou imaginativa que as marcas estão pondo em prática?

Sim, as hashtags exclusivas são definitivamente algo que mais empresas estão lançando. Por exemplo, quando trabalhei recentemente para a Califórnia, fizemos algo em conjunto com o Casamento Real; por isso, tínhamos uma hashtag no estilo do Casamento Real, e eles estavam fazendo promoção cruzada nas contas dos Criadores de Conteúdo que estavam viajando.

O que você acha que inspira as pessoas a viajar hoje em dia?

Acho que as redes sociais desempenham um papel fundamental na maneira pela qual as pessoas decidem viajar. Acho que, como diferentes destinos aparecem constantemente no seu feed de notícias, isso põe ideias na sua cabeça.

Tem alguma dica para empresas ou marcas de viagens que desejem trabalhar com influenciadores?

É importante entender a conta social com a qual você está buscando trabalhar. Pesquise se o conteúdo deles é compatível com a sua marca e se o que você quer que eles façam funcionará para sua campanha. Deve haver compatibilidade tanto com o criador de conteúdo quanto com a marca.

A WTM London pode parecer intimidante para os influenciadores; você tem alguma dica para quem vai participar este ano?

Estabeleça objetivos claros para si mesmo, chegue com uma ideia das pessoas com quem você precisa falar e do que você quer com isso. Fale com redes sociais ou representantes da imprensa; você desperdiçará tanto o seu tempo quanto o deles se falar com qualquer outra pessoa. Ah, lembre-se dos cartões de visita!

Como as pessoas podem saber mais sobre o que você faz?

Bem, elas podem visitar meu canal de blog, FlunkingMonkey.com, ou me encontrar nas redes sociais buscando @FlunkingMonkey.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.