Como as operadoras de turismo podem a proteger milhares de animais silvestres

Como as operadoras de turismo podem a proteger milhares de animais silvestres

Por João Almeida – Gerente de Vida Silvestre da World Animal Protection


A exploração de animais silvestres para entretenimento ainda é uma triste realidade ao redor
do mundo. Por trás de eventos que parecem inofensivos, existe uma série de problemas, que
vão desde instalações inadequadas até maus-tratos físicos e psicológicos.

Os abusos ao bem-estar dos animais incluem apanhar ou ser ferido durante o treinamento e
passar décadas em cativeiro – alguns golfinhos, por exemplo, podem viver até 50 anos em
tanques (entenda-se um animal vivendo a sua vida inteira dentro de um único tanque). Eles
também são forçados a fazer truques, a deixar que os turistas montem neles ou a servir de
acessórios para as fotos de recordação de férias.

Quando os governos não protegem os animais, muitas vezes recai sobre os consumidores
promover a mudança por meio do seu poder de escolha, mas ela será influenciada pelos
pacotes, passeios e ingressos comercializados pelas empresas de turismo. Se uma
experiência com animais silvestres – por exemplo, montar um elefante, tirar
selfies com tigres
ou preguiças – for oferecida, pode ser difícil para o turista enxergar o problema, especialmente
se, como a maioria das pessoas, ele não tem a percepção da crueldade envolvida.
É aqui que a indústria do turismo pode fazer a diferença.

Acreditamos que, em vez de incentivar esse tipo de prática, ela pode se tornar parte da
solução. Por isso, desde 2015, a World Animal Protection (Proteção Animal Mundial) participa
dos eventos mais importantes do setor para orientar os principais envolvidos no mercado
turístico sobre o problema e incentivá-los a promover alternativas éticas, como a observação
da vida silvestre na natureza ou em santuários genuínos.

Recentemente, estivemos na ITB Berlim para o lançamento do nosso novo relatório sobre
mamíferos marinhos em cativeiro, que alerta sobre as condições horríveis em que vivem esses
animais. Agora, estaremos presentes na WTM Latin America, em São Paulo, para conversar
com agências e outros tomadores de decisões do mercado e ajudá-los a colocar os animais em
sua pauta global.

Como parte de nossa campanha “Silvestres. Não entretenimento”, já garantimos o
compromisso de mais de 200 operadoras de turismo em todo o mundo – incluindo a
TripAdvisor – para impedir a venda e a promoção de passeios e atrações que exploram
animais. Como parte desse mercado, agências e operadoras podem causar um enorme
impacto positivo para os animais e para o planeta.

Se você é do setor e também quer fazer a diferença para os animais silvestres – e se consolidar
como empresa alinhada com as tendências do mercado turístico -, venha bater um papo
conosco durante a feira.

Juntos, podemos mover o mundo para proteger os animais.
Saiba mais em: protecaoanimalmundial.com.br

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.