Segundo dia da WTM Latin America é marcado por destinos reabertos a turistas, diversidade e tecnologia

Segundo dia da WTM Latin America é marcado por destinos reabertos a turistas, diversidade e tecnologia

Representantes da Jamaica e Dubai explicam as ações para a reabertura do turismo em segurança

São Paulo, 11 de agosto de 2021 – Nesta quarta-feira (11), aconteceu o segundo dia do WTM Latin America, principal evento de turismo voltado para o público B2B da América Latina. Com participantes do Brasil, América Latina e diversos países do mundo, o evento destacou assuntos como a reabertura de destinos para turistas, tecnologia, sustentabilidade e diversidade.

Destinos reabrem para turistas

O primeiro painel de conteúdo do dia recebeu Edmund Barlett, Ministro do Turismo da Jamaica, que em entrevista com Peter Greenberg ressaltou que foi estabelecido pelo país um comitê de gerenciamento de crise já em janeiro de 2020, quando houve conhecimento dos primeiros casos de Covid-19. Depois disso, a Jamaica seguiu com o desenvolvimento de protocolos e se tornou o primeiro país na região a estabelecer um conjunto completo de protocolos. Atualmente, o país preza por proteção e segurança tanto dos residentes quanto dos visitantes. “Nós estabelecemos todo um sistema de avaliação dos níveis de conformidade dos empreendimentos turísticos em nosso país e demos a eles um certificado sobre a Covid-19, que mostra a todo o mundo que estas propriedades são seguras. Portanto, é possível vir e desfrutar de atividades turísticas”, explica Barlett.

Outro destino que abordou a reabertura para turistas foi Dubai. A cidade voltou a receber visitantes há um ano, e já atingiu a imunidade coletiva, sendo a primeira região com mais de 1 milhão de residentes a vacinar 70% da sua população. Este ano Dubai será sede da maior exposição do mundo, a Expo 2020 Dubai. Mas antes da reabertura, o país passou por um período de restrições intensas, como abordou Cibele Moulin. “Passamos por um lockdown completo por quase dois meses. Precisávamos de autorização para sair de casa, e a cada três dias podíamos ir no supermercado ou na farmácia. Depois, a reabertura foi feita de forma gradual. Houve sanitização nas vias públicas no período da noite. Até que fomos um dos primeiros destinos a receber o selo Safe Travels, da Organização Mundial do Turismo.”

Turismo e diversidade

O dia ainda contou com três painéis com abordagens voltadas para a diversidade. No “Como atrair o turista LGBTQIA+?”, convidados contaram como as empresas estão se preparando para receber esse público que acaba se fidelizando quando é bem atendido e bem tratado. Já no “Aliados pela diversidade”, convidados negros, mulheres e pessoas que lutam para conquistar posições iguais dentro de empresas, abordaram as diversas vezes em que se depararam com ambientes pouco diversos, com a presença massiva do estereótipo “homens cis brancos” e quais atitudes têm tomado para que essa situação diminua, ou não ocorra mais no turismo e na sociedade como um todo.

O painel “Defesa – Mulheres que possuem suas causas compartilham suas experiências” reuniu Bettina Garibaldi, vice-presidente sênior da Ketcham, como moderadora, Gloria Guevara, conselheira especial e ministra do turismo da Arábia Saudita e Liz Ortiguera, CEO da Pacific Asia Travel Association. Elas são mulheres que apoiam causas voltadas para a equidade de gênero e acreditam que viajar é importante para derrubar barreiras e trazer entendimento sobre diferentes assuntos, o que resulta em diversidade e inclusão. A diversidade é algo, segundo elas, está acontecendo nos setores e deve seguir se consolidando a partir da educação. Durante o painel, Liz destacou três pontos que considera importantes para essa evolução. Um deles é sobre o empoderamento feminino. “Um dos pontos é como as mulheres estão se empoderando nos últimos anos. Eu oriento e apoio as mulheres que estão próximas, mas não devemos pensar apenas em quem estamos educando, e sim na comunidade como um todo. Isso é algo que podemos expandir.”

Tecnologia como aliada

A abordagem sobre tecnologia neste dia de evento contou com dois painéis. “Domine o poder do posicionamento digital no turismo”, comandado por Thiago Akira, que explicou como se posicionar nas redes sociais e na internet, analisar os concorrentes e, principalmente conhecer e investir no público certo para o produto ou serviço que é comercializado. Já Carlos Cendra trouxe à tona como os dados podem ser usados a favor das empresas, sendo uma ferramenta que traz informações e pode ser usada para mudar a mentalidade, resultando em uma tomada de decisão assertiva.

Sustentabilidade

Quanto à sustentabilidade, o painel em parceria com a Global Ecotourism Network / GEN, destacou projetos do Brasil, Costa Rica e Chile, que por meio de ações conscientes estão conseguindo a regeneração de ecossistemas do país, que segue sofrendo com os efeitos das mudanças climáticas. Um dos projetos apresentados foi o do Mico Leão Dourado, que, sediado no estado do Rio de Janeiro, no Brasil, contribui para salvar a espécie em risco de extinção, além de colaborar para a regeneração de parte da mata Atlântica, atualmente com apenas 10% de sua cobertura original.

Outro painel que abordou a sustentabilidade contou com a participação de Cintia Carlotti, gerente de marketing da Costa Cruzeiros, Loraine Ricino, diretora de marketing da GOL Linhas Aéreas, e Antonietta Varslese, vice-presidente sênior de comunicação e relações institucionais e CSR da Accor América do Sul. Os participantes abordaram como as empresas as quais fazem parte estão investindo em ações para a sustentabilidade do planeta e para que o turismo siga ocorrendo de maneira consciente.

Para Thaís Del Ben, gerente de marketing da WTM Latin America, o segundo dia da feira foi diversificado e esclarecedor. “Hoje recebemos nomes importantes do turismo e pessoas que representam países que já abriram as fronteiras e estão recebendo turistas do mundo todo. Isso é ótimo para absorvermos informações que podem ser úteis para a abertura dos próximos destinos e que nos direcionam nesse momento de retomada das viagens”, comenta.

Todas os painéis ficam disponíveis na plataforma do evento, que pode ser acessada neste link, e o WTM Latin America terá outros conteúdos para compartilhar com o público no último dia de evento (12 de agosto) e as reuniões podem ser agendadas até 13 de agosto.

Serviço:   

WTMLatinAmericaVirtual:     

10, 11 e 12 de agosto (terça, quarta e quinta-feira) 
Das 08:00 às 15:00 (BRT) ou das 12:00 às 19:00 (GMT)    

13 de agosto
Das 10:00 às 14:00 (BRT) ou das 14:00 às 18:00 (GMT)
Credenciamento: neste link  

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.