Profissionalização dos blogs para atender com mais eficiência o trade turístico

Profissionalização dos blogs para atender com mais eficiência o trade turístico

Você que trabalha em qualquer esfera do turismo certamente percebeu que nos últimos 5 anos é cada vez maior o número de blogs de viagem – e seus respectivos blogueiros – que estão buscando um lugar ao sol. Claro que é um fenômeno natural, afinal a internet democratizou a produção de conteúdo em massa, mas como selecionar entre essas mídias no momento em que alguma marca decide vincular sua imagem aos blogs?

Infelizmente ainda não existe uma fórmula pronta para responder a essa pergunta. Contudo, basta reparar em alguns detalhes para saber se o blogueiro correu atrás de sua profissionalização. Ele é associado a ABBV – Associação Brasileira de Blogs de Viagem? Ainda é um hobbie ou já virou profissão? Qual a frequência das publicações? Existe uma página sobre as políticas do blog e linha editorial? O layout do blog é profissional? Enfim, questões para o anunciante ter a certeza de que o site não sairá do ar após investir tanto tempo e dinheiro.

É fato que blogueiros mais experientes, seja por tempo de estrada ou horas em frente ao computador, têm maior capacidade para alcançar bons resultados, afinal tiveram a chance de trabalhar e focar no crescimento de sua plataforma de mídia. Isso exige um mix complexo de aptidões e conhecimentos, adquiridos ao longo dos anos para desenvolver o blog, criar lista de email, ter sucesso nas redes sociais e todo o conjunto de ferramentas necessárias para ganhar mais audiência, interagir com os seguidores e atingir um público específico.

Evite trocas de favores

Hoje em dia boa parte dos blogueiros clama pela profissionalização, dizem querer ganhar dinheiro com blog e queimar as pontes com o emprego atual, largar tudo para se dedicar às viagens. Porém, suas atitudes estão na contra-mão desse processo e qualquer mimo vira motivo para propaganda gratuita. Só para ilustrar, enquanto marcas continuarem a oferecer produtos e serviços em troca de divulgação, a situação não vai melhorar.

Talvez não exista certo e errado nessa permuta, e realmente hajam benefícios para ambos os lados em algumas situações. Ganhar uma viagem em troca de artigos no blog, diárias de hotel para fazer um review. Enfim, cada um deve saber qual é a fronteira entre vantagens e desvantagens. O que não pode acontecer é ceder espaço publicitário em troca de um simples agrado.

Como alcançar melhores resultados

Imagine que você está procurando uma forma de divulgar seu serviço, vender um produto ou simplesmente gerar mais audiência. Você entra em contato com donos de portais, blogueiros, instagrammers, youtubers ou qualquer pessoa que tenha autoridade num nicho específico, no caso viagem e turismo.

Suponhamos que você escolheu a dedo cada um dos selecionados, entra em contato por email, fala de suas intenções e solicita um media kit. A grande maioria, talvez 100% deles, enviaria um arquivo contando um pouco sobre sua história e mostrando seu alcance na internet.

Isso é ótimo, mostra que você fez uma boa seleção e esse mercado formado por geradores de conteúdo está apto a atender sua necessidade. Você provavelmente selecionaria aqueles com maiores números e que possuíssem características relacionadas as suas necessidades. Mas será que essa estratégia traria realmente os melhores resultados?

Não sou nenhum guru da internet, tampouco me considero ser o autor de um dos melhores blogs de viagem do Brasil, pois sei que tem muita gente boa por aí. Contudo, nesses 10 anos de estrada trabalhando virtualmente, testei muitas táticas que funcionaram e tantas outras que não trouxeram efeito algum.

Dito isso, acredito que a melhor maneira de alcançar os resultados esperados com alguma campanha, é encontrar o parceiro certo que saiba desenvolver um método efetivo para chegar num objetivo final.

Na prática, bastaria solicitar não somente o media kit, mas um plano de ação personalizado para o anunciante. Assim, você testaria os conhecimentos dos selecionados, sua criatividade e teria maior chance de acertar na escolha dos profissionais que fariam a divulgação.

————

Guilherme Tetamanti é empreendedor digital e membro da ABBV – Associação Brasileira de Blogs de Viagem. Escreve no Quero Viajar Mais (www.queroviajarmais.com) desde 2011.

 

As opiniões expressas neste texto são do autor e não refletem, necessariamente, a posição da ABBV enquanto entidade.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.