Via Liberdade, maior eixo turístico do Brasil, vai reunir as belezas naturais e a história da BR-040

Via Liberdade, maior eixo turístico do Brasil, vai reunir as belezas naturais e a história da BR-040

Rota envolverá estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás e o Distrito Federal em um percurso turístico-cultural com mais de 1.000 quilômetros de extensão 

Uma nova rota turística e cultural que irá interligar as belezas, as histórias, a cultura e a arte de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Goiás e Distrito Federal. Essa é a proposta do “Via Liberdade” que, em comemoração ao bicentenário da independência, vai buscar aproveitar os vários simbolismos contidos no percurso de 1.179 quilômetros da BR-040, sendo 830 km em Minas Gerais, por meio de ações e programas estratégicos.  

Lançado em outubro de 2021, no Palácio das Artes, em Belo Horizonte, o acordo de cooperação técnica foi assinado pelos governos de Minas, do Rio de Janeiro, de Goiás e do Distrito Federal, representados pelos respectivos secretários de Estado de Cultura e Turismo. O percurso em destaque inclui patrimônios da humanidade, paisagens entre montanhas e mar, cidades imperiais, natureza exuberante, horizontes, capitais, metrópoles, comidas típicas, tradições, sertão, arte e contemporaneidade. 

Para o secretário Leônidas Oliveira, o elo rodoviário entre os três estados e o DF coincide com oportunidades turísticas e culturais capazes de sintetizar a identidade e a alma do brasileiro, além de ser por ele que se forjou um dos conceitos mais urgentes da contemporaneidade: a liberdade. “As oportunidades em torno da Via Liberdade sinalizam caminhos promissores, sobretudo, para o turismo de experiência. Há inúmeros cartões postais, paisagens históricas, atrativos, espaços culturais e museus que, na sinergia proposta pela nova rota turística, deverão ter programações potencializadas pelas políticas voltadas para a promoção do turismo, da cultura e da economia criativa. A nova rota vai inaugurar um novo tempo como a síntese de um Brasil original”, ressaltou Oliveira. 

Além disso, o projeto prevê atividades de marketing de destino como apoio à comercialização dos territórios envolvidos junto a agências e operadoras; a utilização de portais do turismo e redes sociais dos estados envolvidos para potencializar o turismo virtual; participação em feiras e eventos nacionais e internacionais e parcerias estratégicas com setor público, privado e entidades representativas do turismo, como Federação dos Circuitos Turísticos de Minas Gerais (Fecitur-MG), Instituto Estrada Real, Cemig e Copasa. 

O Via Liberdade é uma das principais ações previstas no programa Reviva Turismo da Secult-MG. Serão trabalhados três eixos de ações, de forma conjunta, pelos estados e DF, sendo de estruturação, sinalização e promoção dos roteiros e destinos turísticos. Inicialmente, o Via Liberdade será trabalhado para ser percebido pela própria população inserida no roteiro, para depois no país como um todo. 

Dentre as ações propostas, estão a realização de encontros direcionados a pesquisadores, artistas e especialistas com temas relacionados aos marcos da história do Brasil; a celebração do bicentenário da Independência do Brasil; a promoção de destinos estratégicos do projeto; seminários sobre patrimônio e turismo; atividades de marketing de destino como apoio à comercialização dos territórios envolvidos junto a agências e operadoras; a utilização de portais do turismo e redes sociais para potencializar o turismo virtual; participação em feiras e eventos nacionais e internacionais e parcerias estratégicas com setor público, privado e entidades representativas do turismo. 

O secretário Leônidas Oliveira detalha que o lançamento da Via Liberdade é um momento importante para geopolítica cultural e turística do país. “É a união de quatro estados irmãos, das mesmas mães portuguesa, africana, e do mesmo chão indígena. Em momento em que a tendência é andar de carro, nos próximos 10 anos, é a tônica. Onde a liberdade, o turismo de libertação, as pessoas querem sair. É a Via Liberdade, que reúne 70% do patrimônio histórico do país. É o maior eixo de cultura e turismo do país”, enfatizou. 

O secretário de Estado de Turismo do Rio de Janeiro, Gustavo Tutuca, ressalta que a integração da rota coloca na prateleira do turismo nacional e internacional vários patrimônios históricos do país, com união de estados com forte vocação para o turismo. “As pessoas têm procurado cada vez mais viajar com suas famílias de carro. A iniciativa surgiu na interlocução entre os secretários e identificamos que essa rota integra os ativos de turismo e culminando com a celebração dos 200 anos da Independência do Brasil, no ano que vem, e será um grande sucesso”, pontuou. 

Para a secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça, o Via Liberdade ressignifica o roteiro e traz uma oportunidade pelo turismo cultural de colocar um olhar do Brasil e população para os patrimônios naturais, histórico e da humanidade, que representam cada um dos estados. “Com a iniciativa, valorizamos a comunidade local, de levar o visitante, que perpassa pela rodovia, uma experiência que ele não tem e reconhecer a história de cada um dos estados e DF. Tem um valor histórico. É um novo eixo de desenvolvimento”, disse. 

Já o presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral, diz que a iniciativa vai valorizar a cultura regional. “Eu sou mineiro, então aumenta a motivação dessa parceria. É um dos maiores corredores culturais do Brasil e do Mundo. Goiás tem um pedaço nessa história. Vai criar bons cenários de oportunidade de desenvolvimento por meio da Via Liberdade ao longo da BR-040”, afirmou. 

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.