Os ganhadores do WTM Latin America Responsible Tourism Awards mostram que desenvolvimento sustentável é a grande tendência do setor de viagens e turismo

Os ganhadores do WTM Latin America Responsible Tourism Awards mostram que desenvolvimento sustentável é a grande tendência do setor de viagens e turismo

*Por Gustavo Pinto

Em 2022 a WTM Latin America realizou a segunda edição do Prêmio de Turismo Responsável, o maior evento deste tema em nosso continente. Com 06 categorias, a edição deste ano contou com dezenas de histórias que inspiram o setor de viagens e turismo e dão respostas replicáveis às questões fundamentais para o desenvolvimento socioeconômico e conservação ambiental dos destinos em que atuamos.

Dentre os “Gold Winners” o que pudemos ver é que, mais do que darem soluções criativas para a tomada de responsabilidade, estes destinos e empreendimentos estão protagonizando em parte uma das grandes tendências de nosso setor: o desenvolvimento sustentável como aspecto norteador do planejamento estratégico.

A tecnologia é em grande parte a protagonista destas estratégias: conhecemos, por exemplo, como a Secretaria de Estado de Turismo de Tamaulipas (México), ganhadora da categoria “Destinos se Reconstruindo Melhor pós-pandemia” se utilizou de aplicativos para ordenar o distanciamento social em suas praias e manter a economia ativa mesmo em tempos tão desafiadores para nosso setor. Da mesma forma a Braziliando, operadora de turismo de base comunitária com forte atuação na Amazônia brasileira e vencedora da categoria “Apoiando Funcionários e Comunidades durante a Pandemia” se valeu dos meios digitais para criar a “Conexão Baré”, em que turistas virtuais de todo o mundo pôde conhecer os modos de vida de comunidades ribeirinhas amazônicas e interagir com estes moradores por meio da internet, em tempo real.

Os dois maiores problemas globais a serem encarados pelo setor de viagens e turismo no século XXI (mudanças climáticas e consumo de plástico de uso único) também foram destaque desta edição da premiação. Duas iniciativas – uma de atuação local, outra global, mas ambas em destinos de sol e praia – levaram juntas o “gold winner” na categoria “descarbonizando o setor de viagens e turismo”. Os Guardiões do Clima trouxeram uma solução altamente replicável para associar turismo e desenvolvimento agrícola familiar para mitigação de emissão de CO2 em Itacaré, no estado da Bahia, Brasil – e após o prêmio já planejam a expansão de sua atuação para outras partes do país.

Em uma escala muito ampliada – que corresponde ao porte do negócio e traz, por consequência, um impacto mais ampliado de sua tomada de responsabilidade, o Grupo Iberostar mostrou como seu projeto “Wave of Change” atua para redução de gases causadores do efeito estufa a partir do reflorestamento e manutenção de mais de 2000 mangues na República Dominicana – está sendo apenas uma das várias ações desenvolvidas para que toda a operação da rede se torne neutra nas emissões de carbono até 2030.

Já o uso de plástico foi tema do projeto Donatapa, desenvolvido pela “Red Costarricense de Turismo Accesible” – ganhadora da categoria “Reduzindo o Impacto do Uso de Plástico no Meio Ambiente”. Com a coleta comunitária de tampas de garrafas plásticas que iriam para o lixo convencional, o projeto já reciclou e construiu mais de 500 metros de passarelas para a inclusão de pessoas com deficiência e usuárias de cadeiras de roda em praias da Costa Rica, retirando da natureza mais de 56 toneladas de plástico. Aliás, o país tem se mostrado um destaque no desenvolvimento de soluções para inclusão de pessoas com deficiência no turismo. A Il Viaggio Travel, vencedora da categoria “Aumentando a diversidade de Inclusão no Turismo”, com a inclusão de pessoas com deficiência de forma massiva em seu staff e desenvolvendo experiências turísticas para autistas, incluindo arvorismo, surfe e equitação.

Por fim, o desenvolvimento socioeconômico de destinos turísticos durante a pandemia foi o foco do “Programa de Apoio aos Impactos do COVID-19 no Turismo” e do “Programa de Recuperação do Turismo” desenvolvido pela TUI Foundation. Somente no México, o programa apoiou mais de 60 empreendimentos, destacando sua equipe interna para assessoria técnica e mentoria a pequenos negócios de destinos em que atua, mostrando que a recuperação econômica do turismo depende de uma economia forte independente do segmento de atuação.

Inclusão e diversidade, mudanças climáticas, desenvolvimento socioeconômico e conservação ambiental: o WTM Latin America Responsible Tourism Awards mostrou que é possível assumir responsabilidades e, com isso, dar resposta às principais tendências de mercado do setor de viagens e turismo, com tecnologia, gestão de resíduos, inclusão social e empreendedorismo.

Conheça mais sobre as histórias dos vencedores aqui e não deixe de acompanhar o Global Responsible Tourism Awards, a ser realizado durante a WTM Londres, quando os “Gold Winners” latino-americanos concorrem ao prêmio global de turismo responsável.

As opiniões expressas neste texto são do autor e não refletem, necessariamente, a posição da WTM Latin America.

Tagged .

Conselheiro de Turismo Responsável, WTM Latin America Mestre em Turismo Responsável pela Manchester Metropolitan University - Reino Unido. Fundador da Inverted America, uma agência de consultoria e viagens para o turismo responsável em toda a América do Sul. Membro fundador da Muda! Coletivo Brasileiro para o Turismo Responsável. Membro do Centro Internacional de Turismo Responsável (ICRT) e do ICRT Brasil. Especialista em Gestão de Projetos Sociais - PMD Pro.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.