WTM Latin America apresenta conteúdos essenciais para a retomada da indústria turística no terceiro dia do evento virtual

WTM Latin America apresenta conteúdos essenciais para a retomada da indústria turística no terceiro dia do evento virtual

Diversidade, tecnologia, recolocação profissional e reabertura de destinos foram os destaques do último dia de conteúdos inéditos do evento virtual

Com um dia extra, amanhã 13 de agosto, a WTM Latin America Virtual será focada em reuniões

São Paulo, 12 agosto de 2021 – O WTM Latin America, principal evento de turismo voltado para o público B2B da América Latina, acaba de concluir a sua 8ª edição de conteúdos inéditos.

O evento ainda contará com mais um dia extra de reuniões, 13 de agosto – com expositores, buyers e agentes de viagens de diversos países para marcar a retomada da indústria turística em nível global.

Além das reuniões e negócios promovidos pelo evento, o terceiro dia da WTM Latin America foi marcada por conteúdos com foco em mulheres no turismo, empregabilidade, tecnologia, reabertura de destinos e Prêmio WTM Global Responsabile Tourism Awards 2021.

Prêmio WTM Global Responsabile Tourism

A premiação foi lançada durante o evento e destacou projetos de turismo responsável em seis categorias. O objetivo é descobrir, reconhecer e promover exemplos de boas práticas, que contribuem para o desenvolvimento de soluções e sua replicação.

O vencedor de cada categoria nas regiões América Latina, África, Índia e resto do mundo estará automaticamente inscrito na premiação global, com painel de julgamento presidido por Harold Goodwin, conselheiro de turismo responsável da WTM, que ocorre em 31 de agosto, na WTM Virtual.

Para apresentar projetos que foram reconhecidos anteriormente, Gustavo Pinto, conselheiro para o Turismo Responsável da WTM Latin America, recebeu Marianne Costa, fundadora e CEO da Vivejar, que foi a vencedora do WTM World Responsible Tourism Awards em 2020.

E, em seguida, conversou com Maurício Miramontes, coordenador de alianças do La Mano del Mono, projeto do México, que abordou a importância de prêmios que reconhecem os esforços dos coletivos em busca de sustentabilidade no turismo.

Reabertura de Destinos

Na abordagem de destinos que já iniciaram a recuperação pós-pandemia, Peter Greenberg, repórter do PBS/CBS News, entrevistou Haris Theoharis, Ministro do Turismo da Grécia, e Rita Marques, Secretária de Estado das Viagens, de Portugal em duas sessões de 20 minutos.

Na primeira delas, Theoharis destacou que para haver sucesso na reabertura outros países também precisam abrir as suas fronteiras em breve, ou os territórios abertos se tornarão “ilhas”, também vê 2022 de forma positiva e acredita que com a continuação do trabalho que está sendo feito será possível retomar o turismo no país e chegar aos números de 2019 em breve.

No painel seguinte, Rita Marques surpreendeu ao dizer que não quer voltar a atividades turística ao que era em 2019. Ela afirmou que desde o início da pandemia, Portugal vem trabalhando bastante e buscava um ano de 2021 melhor não só para o turismo, mas para o meio-ambiente e também de forma social, com mais equilíbrio e sustentabilidade.

Turismo Sustentável e Recolocação Profissional

Outro painel que abordou a sustentabilidade foi “Como os destinos brasileiros querem atrair o viajante responsável”.

Artur Andrade, do PANROTAS, foi o mediador e recebeu os convidados Bruno Wendling, diretor-presidente da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul, Paulo Angeli, Secretário de Turismo de Foz do Iguaçu, e Leonardo Seabra, head de inteligência de mercado da Emprotur (RN), que discutiram as ações e estratégias que estão sendo usadas ou serão postas em prática em breve para atrair visitantes e empresas que apoiam o turismo sustentável e tenham responsabilidade socioambiental.

A palestra de Dario Paixão, diretor do IMAP, foi uma aula sobre empregabilidade e quais são as competências necessárias para que oportunidades sigam surgindo e a evolução continue ocorrendo para os profissionais de turismo e viagens.

O painel também abordou a mudança do mercado de trabalho com mais uso da tecnologia, casas que se tornaram escritórios, antes mesmo da pandemia, e como as relações também mudaram de uns anos para cá.

Mulheres no Turismo

Mariana Aldrigui, professora e pesquisadora da USP, mediou a conversa com Helena Bononi, vice-presidente comercial e de filiação do WTTC, e Jill Sinclair, CEO da Global Health Associates.

Durante o painel, elas falaram sobre as iniciativas em busca da equidade de gênero que estão ou estiveram envolvidas nos últimos anos, comentaram a busca por mais mulheres em posições de liderança, além de explicarem sobre os protocolos Safe Travels, “que tem como objetivo apoiar o setor de viagens a conquistar uma recuperação eficaz através do desenvolvimento de planos de ação e otimização do esforço do setor”, explicou Helena.

Os participantes do WTM Latin America também puderam acompanhar Stephanie Boyle, chefe global de comunicações da Skyscanner, em um painel que apresentou as facilidades lançadas pela empresa para simplificar a vida dos viajantes e trazer informações das condições existentes nos países frente à pandemia.

Diversidade

Por fim, dois painéis sobre diversidade fizeram parte da programação da WTM Latin America. “Afroturismo: Um mercado em expansão” contou com Solange Barbosa, CEO e fundadora da Rota da Liberdade, Carlos Humberto da Silva Filho, CEO e fundador da Diáspora.Black, e Thaís Rosa Pinheiro, CEO do Conectando Territórios, que abordaram o universo afro e como passaram a apresentar cada vez mais a história dos africanos que vieram ao Brasil e que não é muito conhecida.

Já o painel “Construindo estratégias para mais mulheres no turismo” teve a presença de quatro mulheres e se dedicou a explorar os movimentos feitos nas organizações em busca da diversidade.

Palavra do expositor

De acordo com Franz Müller, Executivo de Mercados Internacionais do Chile, o evento é positivo para os negócios.

“Durante os 4 dias do evento virtual estamos gerando reuniões comerciais para continuar com o posicionamento do Chile no exterior, bem como avaliar ações que permitem visualizar a oferta exportável chilena. Temos muitos encontros durante os 4 dias da WTM Latin America e no momento já coordenamos com os principais stakeholders internacionais as ações promocionais a serem desenvolvidas até o final de 2021 e início de 2022″, comenta Müller.

Para Simon Mayle, diretor da WTM Latin America, essa primeira edição 100% virtual está além do esperado.

“Nós ainda estamos iniciando a recuperação quanto à pandemia. Sabemos que promover um evento que reúne pessoas do mundo todo nessas condições não seria tarefa fácil, mas trabalhamos de forma intensa para oferecer aos participantes conteúdos únicos durante esses três dias do evento. Acredito que o resultado da WTM Latin America esse ano superou minhas expectativas”, comenta.

Todas os painéis ficam disponíveis na plataforma do evento, que pode ser acessada neste link, e as reuniões ainda acontecem até o dia 13 de agosto, das 10h às 14h.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.