Como lidar com o efeito da COVID-19 na indústria de aluguéis de curto prazo

Como lidar com o efeito da COVID-19 na indústria de aluguéis de curto prazo

Sem dúvida, agora estamos nos defrontando com uma crise de saúde mundial que não apenas nos pegou de surpresa, mas para a qual também não há um manual ou roteiro. Embora quase todas as indústrias estejam sentindo o impacto da pandemia de coronavírus (COVID-19), a indústria de viagens está na dianteira da crise econômica e, naturalmente, essa é uma perspectiva assustadora.

No entanto, a jovem indústria de aluguéis de curto prazo vem apresentando um crescimento explosivo até agora, graças a uma mistura robusta de agilidade e inovação – e acredito que essas qualidades continuarão a ajudar as empresas de administração de imóveis e outros membros da comunidade de viagens ao longo deste período desafiador.

O impacto de uma crise econômica, embora doloroso, também pode gerar criatividade e crescimento no longo prazo. Apesar de termos tempos difíceis pela frente, gostaria de compartilhar as quatro ideias a seguir para ajudar você a começar a pensar em como podemos apoiar uns aos outros e nossas empresas:

Busque novas oportunidades

Em tempos de incertezas econômicas, pode ser tentador evitar mudanças, mas agora é, mais do que nunca, o momento de procurar maneiras de adaptar sua empresa. Como os players da indústria começaram a notar, o coronavírus está abrindo caminho para novos tipos de viajantes, desde moradores de cidades em busca de um refúgio local para praticar o distanciamento social até profissionais em busca de soluções alternativas de trabalho em casa e pessoas que precisam de um lugar para ficar enquanto sua família está em quarentena ou enquanto esperam a suspensão das restrições de viagem.

Embora eles não sejam os viajantes internacionais com os quais você está acostumado, agora é hora de pensar em maneiras de fazer ajustes para atender melhor a esses hóspedes – por exemplo, instituir um protocolo de limpeza mais rigoroso, agregar comodidades para ajudar a tornar mais agradável o tempo passado em ambientes internos e repensar preços e estadias mínimas. Aliás, ajustar o tempo de permanência para mais de 30 dias em alguns imóveis pode ajudar a acomodar novos perfis de hóspedes, ao mesmo tempo em que se evitam algumas das incertezas do dia a dia.

Os hóspedes futuros são outro segmento que requer mais atenção do que a habitual, neste momento. Envie mensagens para oferecer um desconto a quem optar por prolongar sua estadia ou por manter suas férias de verão reservadas e aproveite a oportunidade para enfatizar para elas as precauções que você está tomando para manter o imóvel limpo e seguro. Você também pode cogitar entrar em contato com os hóspedes que já cancelaram e/ou adicionar uma nova etapa ao seu fluxo de cancelamento, oferecendo a esses possíveis hóspedes um voucher para reservas futuras, a fim de ajudar a solidificar suas reservas mais para frente.

Ao incentivar negócios futuros, você ajuda a garantir que, quando a economia voltar ao normal, você estará na liderança. Na mesma linha, à medida que as proibições de viagens sejam suspensas, cogite direcionar seus esforços de marketing às pessoas de negócios, que serão as primeiras a voltar às viagens internacionais.

Aproveite ao máximo a tecnologia

A tecnologia de viagens vem tendendo a reduzir a interação humana em favor da conveniência há anos. Dada a atual necessidade de distanciamento social, é uma boa oportunidade de investir na melhoria de sua pilha tecnológica para garantir que você esteja bem equipado para a nossa nova realidade.

Por exemplo, cogite implementar sistemas de auto-check-in e de entrada sem chave para que seus hóspedes e seu pessoal não precisem se preocupar com a possibilidade de contágio. Use listas de verificação de tarefas automatizadas e ferramentas operacionais para configurar protocolos de limpeza novos e mais rigorosos, de modo a garantir que nada escape. Além disso, você também pode se beneficiar do uso de mensagens automatizadas para realizar algumas das atividades mencionadas acima – por exemplo, agendando mensagens automáticas para oferecer descontos a hóspedes futuros e que cancelaram para novas estadias ou prolongamentos de estadia.

Se você estiver passando por um período mais fraco agora, é uma ótima oportunidade para avaliar quais dessas soluções tecnológicas são ideais para você, além de se concentrar na implementação e otimização delas.

Apoie seus colegas de profissão

Praticamente não há nenhuma empresa que não esteja sendo sofrendo o impacto do coronavírus, mas são os seus parceiros da indústria de turismo que mais precisam do seu apoio. Restaurantes, atrações culturais e lojas locais que seus hóspedes apreciam podem se beneficiar em ter você como cliente, seja comprando cartões-presente ou fazendo doações. Algumas organizações artísticas e musicais estão até oferecendo shows virtuais, que você também pode sugerir aos seus hóspedes.

Quando as restrições forem suspensas e mais hóspedes chegarem, você poderá até oferecer os cartões-presente que comprou, como forma de aprimorar a experiência de viagem deles. Essas iniciativas não apenas ajudam a aliviar as dificuldades pelas quais as empresas locais estão passando agora, mas também contribuirão para o aumento da ocupação e a volta dos hóspedes mais para frente.

Mantenha-se saudável, otimista e informado

As tendências do turismo já estão indicando uma recuperação na China; portanto, embora ninguém ainda possa dizer o que está por vir, esse é um bom lembrete de que o atual período de incerteza econômica é temporário.

Além disso, historicamente, os períodos difíceis têm sido catalisadores da invenção e da inovação: Sir Isaac Newton apresentou suas teorias mais famosas enquanto praticava uma forma inicial de distanciamento social para evitar contrair a Grande Peste de Londres. Esse período de intensa criatividade viria a ser conhecido como seu “annus mirabilis” ou “ano milagroso”.

Quando as restrições a viagens forem suspensas, os viajantes a negócios e a lazer vão correr para compensar o tempo perdido, e a indústria de aluguéis de curto prazo voltará a ver um salto nos negócios. Enquanto isso, a medida mais importante a ser tomada – mais ainda do que ajustar seus negócios – é estar em dia com as orientações mais recentes de organismos como a Organização Mundial da Saúde, a fim de se manter seguro e saudável.

*Por Michal Freier, diretor de parcerias estratégicas da Guesty

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.